Loading...

Categorias

Canal da Ilha

Outubro Rosa é muito mais que um lacinho

Você sabe como surgiu o movimento de prevenção ao câncer de mama “Outubro Rosa”? Foi na década de 90 quando aconteceu a primeira Corrida pela Cura na cidade de Nova York, como um evento em relação à prevenção e ao diagnóstico do câncer de mama. Na ocasião, a Fundação Susan G. Komen for the Cure distribuiu aos participantes um laço cor-de-rosa. Desde, a corrida passou a acontecer anualmente.

Outras instituições decidiram batizar suas ações para a conscientização sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama como “Outubro Rosa”  e iniciaram campanhas onde as cidades enfeitavam seus locais públicos com fitas cor-de-rosa e promoviam eventos como atividades esportivas e desfiles.

Tempos depois, o Congresso Americano aprovou a escolha de outubro como o mês da campanha nacional de combate ao câncer de mama, oficializando o Outubro Rosa. Com isso, popularizou-se a ação de iluminar prédios públicos, monumentos, teatros, pontes e outras construções com luzes cor-de-rosa. E desta forma, o Outubro Rosa desembarcou no Brasil em 2002 quando um grupo de mulheres, em conjunto com uma marca de cosméticos europeia, enfeitou com luzes cor-de-rosa o Obelisco do Ibirapuera em São Paulo.

Mas muito mais que um lacinho, o Outubro Rosa tem o objetivo de conscientizar a população para a importância de se prevenir e tratar o câncer de mama, pois diagnóstico precoce e o tratamento adequado para essa doença pode salvar muitas vidas.

A campanha reforça a necessidade de toda mulher conhecer suas mamas e saber como fazer o autoexame, além de incentivar a mamografia que deve ser realizada a cada dois anos por mulheres de 50 a 69 anos ou conforme a indicação médica quando a paciente apresenta fatores de risco, como histórico de câncer de mama na família, principalmente antes dos 50 anos e  também em homens.

Quer acompanhar mais conteúdos como esse? Segue a gente nas redes facebookinstagramyoutube e linkedin.

— Jornalista Suzana Julião, Canal da Ilha

Post a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *