Blog Canal da Ilha

logo
Pod da Ilha

Roqueiro e motociclista: conheça o Padre Edson, convidado do Pod da Ilha

Muito conhecido e respeitado na cidade de Bauru, Edson Roberto Codato é uma figura que recebe muita atenção por sua aparência, que é um pouco diferente do considerado “padre tradicional”. Com cabelos longos, preferência musical de bandas de rock e um grande amante de motos, o próprio bauruense se denomina como “padre motociclista”.

Durante o 6º episódio do Pod da Ilha, a conversa se inicia com a própria história de nosso convidado e como tudo começou. De acordo com ele, o ingresso na vida religiosa foi algo muito natural, visto que sua família sempre foi muito atuante na igreja católica. Por isso, desde muito pequeno ele mesmo já participava ativamente, como coroinha, por exemplo. A partir disso começou a frequentar o seminário para se divertir e jogar bola, afinal “que garoto não gosta de jogar bola, né”. 

No entanto, mesmo já estando inserido e familiarizado com este meio, o padre comenta que ao entrar no seminário, com 16 anos, a “coisa ficou mais séria”. Antes ele estava ali apenas por um tempo e logo depois iria embora, agora tinha um compromisso com sua vocação. 

Assim como a vida religiosa, o amor pelo motociclismo foi algo que naturalmente surgiu na vida do bauruense. Ele relembra que começou a utilizar a moto em uma das igrejas que atuava. Já quando foi para a Bahia, tornou-se líder dos motociclistas da comunidade e depois, em Minas Gerais, fundou um moto clube e começou a rezar missas especificas para esse público. 

A partir disso o amor só cresceu e a relação entre motos e a igreja também aumentava. O padre explica que a missa especifica para motociclistas faz tanto sucesso pelo sentimento de proximidade que ela causa. Por tratar-se de um público muito específico, a liturgia é “traduzida” para as vivências daquele que estão presentes, o que torna o momento mais envolvente e emocionante. 

Continuando a conversa sobre motos, ele conta que já chegou a construir, num projeto de mais de um ano, seu próprio triciclo. Além disso, comentou sobre a imagem da caveira, muito usada pelos motociclistas, mas que causa estranhamento e até mesmo preconceito para algumas pessoas. Sobre isso, explica que o real significado é que, apesar de todas as posses e aparências, a caveira simboliza que no final todos somos iguais. 

Durante o episódio ele e nosso anfitrião ainda conversam sobre a pastoral da estrada, a diferença entre motoqueiro e motociclista e os planos de expansão de seus trabalhos. Para assistir o episódio completo e conferir essa conversa basta acessar nosso canal do YouTube ou nossas redes sociais. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.